terça-feira, 25 de novembro de 2008

Sandro Barbosa do Nascimento 'onibus 174'


Sandro Barbosa do Nascimento (Rio de Janeiro, 7 de julho de 1978 – Rio de Janeiro, 12 de junho 2000) foi um brasileiro. Sobrevivente do massacre da Candelária, anos mais tarde Sandro sequestrou o ônibus 174, fato que foi televisionado para todo o país e até mesmo para o exterior.

Sandro Barbosa do Nascimento nasceu no Rio de Janeiro em 7 de julho de 1978. Antes de seu nascimento, seu pai biológico abandonou sua mãe assim que descobriu que ela estava grávida. Aos seis anos de idade, Sandro presenciou o assassinato de sua mãe na favela onde moravam. 

Foi então que ele virou menino de rua e adotou o apelido de "Mancha". 


Ele acabou se viciando em drogas, roubando para manter seu vício em cocaína. Sandro nunca aprendeu a ler ou escrever, apesar de ter sido mandado para inúmeras instituições de atendimento a jovens delinquentes.
Sandro frequentava a igreja da Candelária, onde recebia comida e abrigo. Ali, fez amizade com vários outros menores de rua. No dia 23 de julho de 1993, Sandro presenciou o infame massacre da Candelária, o que tirou a vida de vários amigos. 

Ele mesmo não ficou ferido no incidente, mas fez várias menções ao massacre durante o sequestro do ônibus 174, o que sugere que o evento o deixou perturbado psicologicamente.

No dia 12 de Junho de 2000, Sandro, que continuava a habitar as ruas do Rio de Janeiro, sequestrou o ônibus 174 com um revólver de calibre trinta e oito. Sua intenção inicial era roubar os passageiros, mas o roubo se transformou em sequestro após um passageiro ter feito um sinal para uma viatura da polícia militar que estava passando pela rua. 



Sem ter como escapar da polícia, Sandro fez onze reféns dentro do ônibus. 
Ele assegurou aos passageiros que não tinha a intenção de matar ninguém, mas dizia à polícia e à imprensa que iria matar a todos os reféns.
Às seis e cinquenta da tarde no horário de Brasília, Sandro decidiu sair do ônibus, usando a professora Geisa Firmo Gonçalves como escudo. 



Um policial do BOPE atirou em Sandro, mas o disparo acertou em Geisa, que foi levada para o hospital, onde foi declarada como morta. 
Sandro foi imobilizado e conduzido a uma viatura da polícia, onde morreu por asfixia.

Após alegações de que a morte de Sandro foi ocasional, os policiais responsáveis pela morte de Sandro foram levados à julgamento por assassinato e foram declarados inocentes. Uma investigação concluiu que Geisa levou quatro tiros: três de Sandro e um da polícia.


Filmes sobre Sandro
Ônibus 174 de José Padilha (2002)
Última Parada 174 de Bruno Barreto (2008)




Jornal Nacional - 12/06/2000 - Sequestro do ônibus 174


ONIBUS 174 - AÇÃO TÁTICA


Sandro (Bus 174) - Música dedicada a Sandro Nascimento, em Espanhol.

La letra:

Sandro

Estoy atrapado
por mi propio plan
y no puedo
escapar

Qué puedo hacer
Quién sabe
quién soy
Yo nací para ser
algo más
de lo que soy

Ella me dijo:
Permíteme vivir,
escúchame
por favor,
perdóname,
pido piedad,
Sandro
Y yo la maté

No quería ser
un criminal
que mata
ayúdame a ser
mejor
de lo que soy

Qué puedes hacer
si sabes
quién soy
yo nací para ser
algo más
de lo que soy

Voy a dejar
esta realidad
aunque sé
que es imposible
necesito escapar

Quiero conocer
un lugar donde
pueda estar seguro
donde sea conocido
como alguien mejor
de lo que soy

Despiértame
de la pesadilla
permíteme ser
mejor de lo que soy

O Video:


Sociologia - Ônibus 174


ônibus 174

10 comentários:

Evandro Moreira dos Santos disse...

A policia errou feio, muita falta de competencia.

Anónimo disse...

Me desculpem comentar de forma tão veemente... Mais bandido bom é bandido morto!!! Por causa desse marginal que perdemos uma professora, trabalhadora que só queria chegar em casa de suas funções... Por causa de vermes e de videos que protegem gente como ele, é que nossos direitos humanos nao funcionam!
Estou cansado de ver videos protegendo bandido e reclamando da "sociedade" da qual o mesmo induviduo participa, mais não é com um video desses que ele mudará o mundo!
Faça a sua parte, que o resto o mundo munda!!!

Anónimo disse...

O que me deixa mais puto da vida é que fizeram até uma musica pro BANDIDO!!!
É brincadeira né!!!
É por isso que o Brasil não vai pra frente!!! Argentina do caralho!!!

Anónimo disse...

Povoo sem noçao msm né o cara foi mortoo caralho como um bichoo qualquer,nao percebem que ele era um ser humano como outro qualquer que perdeu td na vida,ate a mãe um cara com doenças mentais,a culpa e sim da sociedade e de gente como vcs preconceituosas sem noçaoo

Ana Cláudia disse...

Me desculpe o(a) dono(a) do blog mas a intenção dele era matar, sim. Não tinha nada a perder, usou a moça como escudo e a coisa terminou daquela maneira. Eu acredito que foi morto pela polícia no carro devido ao insucesso do sequestro, já que uma vida inocente foi tirada. A polícia errou? Sim! Houve falha de perícia? Sim! Ele não teve chances na vida? Sim! Mas por favor não vamos nos referir a ele como um pobre carneirinho perdido mesmo porque a intenção dele era fazer mal às pessoas no ônibus que nenhuma culpa tiveram dele ter virado menor de rua.

Anónimo disse...

eu entendo que a Anne se inquiete sobre Sandro ter sido morto pela policia do jeito que foi, de ser pobre e ter passado pela experiência traumática de ter visto a mãe ser assassinada,mas ele ameaçava pessoas inocentes dentro do ônibus e tinha que ser detido pela policia!eu não posso dizer que fiquei triste com a morte de Sandro,pois eu também penso que bandido bom é bandido morto!!mas claro que se alguém tivesse ajudado Sandro quando ele era pequeno tirado ele do caminho da marginalidade a história de vida dele poderia ter sido diferente!fico feliz de saber que exite uma pessoa como voçê Anne que se solidariza,e acha que Sandro,mesmo ele tendo sido um bandido em vida,pudesse ter tido uma chance de se ajustar!Anne voçê tem um bom coração! que deus te abençoe e que um dia nós vivamos em um mundo mais justo e com oportunidades de felicidade para todos!!Marcos Punch.

roberto disse...

tadinho do bandido né? tava la quietinho e a policia foi la e matou.... tadinho

bandido bom é bandido morto.
ja passei por experiências desse tipo, invadiram minha casa pra roubar, me agrediram e agrediram minha mae... 2 dias depois os 2 bandidos foram mortos... foi a melhor sensação do mundo, saber que dois lixos daqueles foram mandado pro colo do capeta... sinceramente? direitos humanos do meu saco!!!!! qdo eu tava la apanhando nao tinha direitos humanos né? "bandido bom é bandido morto, e enterrado em pé pra nao ocupa espaço."

Esse é meu jeito (; disse...

Olha concordo com vocês viu,acho que nada justifica cometer assaltos,sequestros e até assassinatos.Todos nós participamos da sociedade e não é todos nós que cometemos algum tipo de crime. A policia não tem culpa,em conta de que eles queriam proteger a professora,pelo que percebi Sandro não teve intenção alguma de proteger ninguém,se ele tava ali armado ele tinha sim intenção de atirar em quem fosse se necessário.

Anónimo disse...

Quanta ignorância fico abismada, com tudo o que disseram Sandro não tinha intensão de matar pois se tivesse ,teria matado antes de se entregar ele apenas tentou se defender usando a professora como escudo de forma que os culpados dela ter morrido foram os policias. O porque atirar ele estava se rendendo .... essa e minha opinião de tudo isso, peço os que julgaram Sandro se colocar na vida dele por um momento o que teriam feito ?

Ana Cláudia Marques disse...

Ignorância?? Prezado Anônimo, não me faça rir. Aqui é um blog onde todos podem dar o seu parecer contanto que dentro dos limites da boa educação.
Uma perguntinha para você: se algum parente seu estivesse no ônibus, sob a mira da arma dessa criatura, sua opinião continuaria a mesma?