sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Gertrude Baniszewski - Vítima Sylvia Likens. Um dos casos mais cruéis.




Cuidado: Esta postagem contem detalhes de tortura e FOTOS do corpo da vítima. 



Gertrude Baniszewski

O caso se passou em Indianapolis, Indiana, USA. Gertrude Nadine Baniszewski (née van Fossan) (19 de setembro, 1929 – 16 de junho, 1990),




Também conhecida como Gertrude Wright e Nadine Van Fossan, era uma mulher divorciada que com a ajuda de alguns de seus filhos e filhos de vizinhos, tais como Ricky Hobbs e Coy Hubbard, administrou e facilitou a prolongada tortura, mutilação, e eventual assassinato de Sylvia Likens, uma adolescente que ela levou para seu lar. ( Também levou a irmã de Sylvia)

a casa.


Quando foi condenada por assassinato em primeiro grau (premeditado) em 1966, o caso foi chamado de "O PIOR ato criminoso contra um individuo na História de Indiana". O caso desde então recebeu inúmeras adaptações tanto imaginárias quanto reais.


Sylvia Likens - 1965

Jenny Likens


Uma das mais recentes é o filme : Um crime Americano. Estrelando Catherine Keener no papel de Gertrude Baniszewski e Ellen Page no de Sylvia Likens, Foi estreado em 2008.





O Filme é forte, mas eles não mostraram tudo.
Tive pesadelos horríveis depois de ver o filme. Eles mostram a parte da garrafa, as partes em que as crianças a queimam e batem e a parte que ela é marcada com uma frase no abdome. Isto já é chocante! Imagina se eles mostram ela comendo fezes, ou o dia em que ela apanhou com o cabo de vassoura na cabeça! Enfim cortaram bastante. Ainda bem! Só não gostei muito do final que mostra ela em espírito. Já não basta tudo que ela passou? Ainda ter que ver o próprio corpo!!!! Aff...
Outra coisa, colocaram o namorado da Gertrude no filme, mas ele nem chegou a ver a Sylvia.

PS:Nada contra a religião espirita. Só não gostei desta parte no filme mesmo. Mas recomendo pra quem tem estômago. Veja o Trailer no final da postagem.

A Vida antes de Sylvia Likens:





Baniszewski nasceu em 1929. Pais: Hugh M. e Mollie M. Van Fossan, Gertrude foi a terceira de 6 filhos. Em 1940, Baniszewski viu seu pai, de quem ela era próxima, morrer de um ataque do coração. 5 anos depois, ela largou a escola na idade de 16, para se casar com o deputado John Baniszewski, 18 anos, com quem teve 4 filhos. Mesmo John tendo um temperamento instável, os dois ficaram juntos por 10 anos. Depois se divorciaram.


Gertrude - 1970

Após um matrimonio curto com um homem chamado Edward Guthrie, Gertrude e John se casaram novamente e tiveram mais 2 filhos, antes de se divorciar permanentemente em 1963. Baniszewski, então com 34, se mudou com Dennis Lee Wright 23 anos, este abusou dela.
Eles tiveram um filho, Dennis Jr., mas após seu nascimento, ele abandonou Baniszewski e desapareceu.

Sylvia Likens :

Sylvia e Betty Likens (mãe)


Em julho de 1965, Lester e Betty Likens, viajantes trabalhadores de um parque de diversões.
Sugeriram que Gertrude cuidasse de suas duas filhas - Sylvia Marie Likens, 16, e Jenny Faye Likens, 15.
Em retorno lhe dariam $20 por semana enquanto trabalhavam em algumas cidades do país.

Jenny Likens


As meninas frequentavam a mesma escola e funções sociais que os filhos de Baniszewski, assim como frequentavam a igreja com Gertrude Baniszewski aos domingos. No entanto, quando o primeiro pagamento dos pais da menina atrasou, ela bateu nelas. Desde então as meninas apanhavam por comer doces que Gertrude as acusava de ter roubado, ( elas tinham na verdade comprado ).
Assim começaram os abusos frequentes.

A Tortura começa:


Em agosto 1965, Baniszewski começou a abusar física e verbalmente de Sylvia, permitindo que seus filhos a agredissem, e empurrassem da escada. Baniszewski também acusou Likens de ser uma prostituta, e dava 'sermões' sobre a podridão, sujeira de prostitutas e mulheres em geral. (seria engraçado se não fosse trágico, vindo de uma mulher como ela! E ela era meio pedófila também.


Gertrude Baniszewski e seu filho John, 13 dizendo adeus após o julgamento pelo assassinato de Sylvia Likens.
(William Oates / The Star - 25 de maio de 1966)


Depois de as irmãs Likens repetidamente acusarem as filhas de Gertrude : Paula e Stephanie de serem prostitutas, O namorado de Stephanie, Coy Hubbard, e muitos outros amigos da escola e meninos locais, foram levados para ajudar Gertrude a bater na menina Sylvia.


Paula durante o julgamento pela morte e tortura de Sylvia em 20 de maio de 1966.

Stephanie - 25 de abril de 1966.

Gertrude até forçou Jenny Likens a bater em sua própria irmã !
Eles a queimavam com cigarros diariamente. 

 Além das queimaduras, ela estava com praticamente todas as unhas quebradas e trincadas.
 

Em agosto 1965, Phyllis e Raymond Vermillion se mudaram ao lado da família Baniszewski e imediatamente notaram o abuso e violência contra Likens. No entanto eles não avisaram as autoridades, sem qualquer preocupação. (COMO PODE?!!!)

 

Durante esse tempo, Likens roubou uma roupa de academia da escola, mesmo ela não podendo ir nas aulas de Educação física, mas Baniszewski encontrou a roupa e arrancou dela a confissão espancando-a e queimando-a com pontas de cigarros - a pratica se tornaria rotineira.


Agora começa a ficar mais assustador ainda! 

As crianças chamavam os amigos para queimar ela diariamente!
Depois disso Baniszewski a tirou da escola. Logo depois, novamente acusou Likens de prostituição, forçou-a a se despir e inserir uma garrafa (pequena de vidro) de Coca-Cola em sua vagina em frente a um grupo de meninos da vizinhança.


 Quarto onde ela foi morta.

O Porão :

Depois do incidente com a garrafa de Coca, Likens ficou inconsciente e como resultado, Baniszewski a trancou no porão. 

 
Baniszewski, começou então um regime de banho para "limpar" Sylvia, com aguá FERVENDO e esfregando sal nas queimaduras. Ela ficava quase sempre nua e raramente era alimentada. Várias vezes, Baniszewski e seu filho John Jr. 12 anos, a faziam comer suas próprias fezes, vomito e tomar urina. Uma vez Jenny Likens conseguiu fazer contato com a irmã mais velha, Diana, através de uma carta descrevendo os horrores que ela e Sylvia estavam passando.



Jenny e Diana
 
Pediu a Diana que chama-se a policia. Diana ignorou a carta, acreditando que ela só estava descontente com alguns castigos e estava inventando histórias pra poder ir morar com ela. ( Imagina a dor na consciência depois!!! )


Diana não muito tempo depois da carta, foi visitar as irmãs, Baniszewski se recusou a deixá-la entrar na casa. Diana então se escondeu perto da casa, até que ela avistou Jenny lá fora, e se aproximou dela. Jenny disse a irmã mais velha que ela não podia falar com ela e saiu correndo. 

Preocupada, Diana chamou o serviço social, contando que Baniszewski disse que Sylvia Likens tinha sido enxotada da casa por ser uma prostituta imunda, e que desde então ela não voltou. Quando um assistente social apareceu na casa de Baniszewski e perguntou sobre Sylvia, Baniszewski mandou Jenny mentir para o assistente social sobre onde Sylvia estava, ameaçando fazer o que ela fazia com Sylvia se ela não mentisse. 
 
Apavorada com o que Baniszewski poderia fazer com ela se conta-se a verdade, Jenny disse ao assistente que Sylvia havia fugido. O assistente social voltou ao escritório, onde preencheu as papeladas dizendo que não era preciso mais visitas a casa de Baniszewski. ( OUTRO QUE DEVE TER FICADO COM DOR NA CONSCIÊNCIA)

O assassinato :




Homens levando o corpo de Sylvia Likens, enquanto seu pai Lester Likens segue por trás deles (limpando o rosto). 01 de novembro de 1965.
(Frank Fisse / The Star)

Em 21 de o
utubro, Baniszewski mandou John Jr., Coy, e Stephanie Baniszewski levar Likens para cima, e amarrá-la a uma cama. 
Na manha seguinte, Baniszewski, Furiosa porque Sylvia fez xixi na cama, (!!!!!!!!!) novamente forçou Sylvia a inserir uma garrafa de coca-cola na vagina.
Isso antes de começar a escrever a frase 'eu sou uma prostituta e estou orgulhosa disto' no abdome de Sylvia com uma agulha de costura vermelha de tão quente.




Baniszweski era incapaz de terminar a frase, mandou Rick Hobbs (um dos garotos vizinhos que ajudavam na tortura) terminar.
No dia seguinte, Baniszewski acordou Likens, e a ditou uma carta,
para parecer que Sylvia tinha fugido e enviar para os pais dela.





 

Depois que Likens terminou a carta, Baniszewski Começou a formular um plano para fazer com que John Jr. e Jenny Likens (relembrando: irmã de Sylvia) a largassem perto de um depósito de lixo para morrer.

Quando Sylvia ouviu isto, ela saiu correndo escada abaixo tentando escapar.
Mas foi detida por Baniszewski assim que pôs os pés para fora da casa.
Baniszewski arrastou Sylvia de volta para dentro da casa, e novamente a jogou no porão e a manteve lá.

Em 24 de outubro, Baniszewski, desceu ao porão para ameaçar bater em Linkens com uma pá larga de madeira, mas errou e acidentalmente atingiu a si mesma. ( bem feito ).
Coy Hubbard entrou e começou a bater nela feroz e repetidamente na cabeça com um cabo de vassoura, e a largou inconsciente no chão do porão.

Na noite de terça-feira 26 de outubro.
Baniszewski disse aos filhos que ia dar um banho em Likens, de água morna dessa vez.

Richard Hobbsand e John Baniszewski durante o seu julgamento pela morte tortura de Sylvia Likens. 18 de maio de 1966.
(James Ramsey / The Star)

Stephanie Baniszewski e Richard Hobbs levaram Likens para cima e a colocaram na banheira com roupa e tudo.
Logo a tiraram e depois a colocaram nua em um colchão no chão, perceberam que ela não estava respirando.
Stephanie Baniszewski tentou ressuscitá-la louca e freneticamente, mas a essa hora, ela já estava morta.

Pergunta : Por que ela tentou revivê-la? Depois de deixar sua mãe (Gertrude) irmãos, vizinhos etc...a maltratem e ela mesma a ter maltratado tanto!?
Bateu o remorso? Tarde demais né?

continuando...

Stephanie Baniszewski, entrou em pânico e mandou Hobbs chamar a policia.
Quando a policia chegou, Gertrude Baniszewski deu a eles a carta escrita por Sylvia dizendo que ela havia fugido.
Em meio a comoção, Jenny Likens cochichou para um dos policiais, "Me tire daqui e eu vou contar tudo".


Seu depoimento bateu com a descoberta do corpo de Sylvia, mais do que rápido a polícia prendeu Gertrude, Paula, Stephanie e Jonh Baniszewski, Richard Hobbs, e Coy Hubbard por assassinato.
Também prenderam outros vizinhos crianças presentes na hora - Mike Monroe, Randy Lepper, Judy Duke, e Anna Siscoe - Foram presos por "injúria (machucar, insultar, prejudicar) uma pessoa"



Seis acusados ​​e dois advogados de defesa no julgamento do assassinato da Sylvia Likens aguardando a abertura da sessão no tribunal de 20 de abril de 1966. Sentados, da esquerda para a direita, são o advogado John Nedeff, Stephanie Baniszewski, Richard Hobbs, Paula Baniszewski, John Baniszewski, Coy Hubbard, Gertrude Baniszewski e advogado William Erbecker.
(Randy Singer / a News)

Julgamento:

Gertrude, seus filhos, Hobbs e Hubbard ficaram presos sem direito a fiança.

Um exame e autopsia no corpo de Sylvia Likens revelaram inúmeros ferimentos, queimaduras, danos nos músculos e nervos.
Em sua morte espasmos, sofrimentos, torturas e contorções de dor foram indicadas, mordeu os lábios do lado de dentro arrancando pedaço,
A cavidade vaginal estava fechada de tão inchada, mesmo um exame detalhado tendo comprovado que ela ainda era virgem, seu hímen estava intacto,
um tapa na cara de Gertrude que a acusava de prostituição e gravidez e achou que a garrafa de vidro de coca-cola a faria perder a virgindade.
Causa da morte: inchaço no cérebro, hemorragia interna no cérebro, e choque por danos prolongados na pele.


Juro que não queria colocar as fotos, mesmo porque já choro e me revolto lendo o caso, imagine olhando para as fotos, mas alguns leitores questionaram a veracidade do caso. Portanto, decidi postar as fotos. Peço desculpas aos que se impressionam e resolveram olhar o post, mas lá em cima eu avisei.


Baniszewski foi considerada culpada de assassinato em primeiro grau. 
( premeditado) Sentenciada a prisão perpétua sem possibilidade de condicional.

Após sentença e morte:

Ela ganhou liberdade condicional em 1985, ano em que esta foto foi tirada


Baniszewski apelou, outro julgamento aconteceu e novamente foi considerada culpada.
Embora desta vez ela fora sentenciada a 18 anos.
No curso destes 18 anos, Baniszewski se tornou uma prisioneira modelo, trabalhando na costura e depois se tornando "mãe" das prisioneiras jovens, quando ela conseguiu condicional em 1985, ela era conhecida na prisão pelo apelido "MOM" (Mãe).

As noticias da condicional de Baniszewski chocaram a comunidade de Indiana.
O mundo todo na verdade.
Jenny Likens e sua família apareceram na TV para falar contra Baniszewski.
Os membros de grupos anti-crimes, Protect the Innocent and Society's League Against Molestation, viajaram até Indiana para se opor a condicional e apoiar a família Likens.
Começaram uma campanha. No curso de 2 meses o grupo coletou 4.500 assinaturas de cidadãos de Indiana pedindo para que ela permanecesse atrás das grades.
Apesar dos esforços, Gertrude conseguiu a condicional.

Durante a audiência ela disse:

"Eu não sei em que estado eu estava...por que eu estava usando drogas e remédios. Eu nunca realmente a conheci... e tomo total responsabilidade por tudo que aconteceu com Sylvia."

Ela saiu da cadeia em 4 de dezembro de 1985 e viajou para Iowa, ela morreu de câncer no pulmão em 16 de junho de 1990.


* The Girl Next Door = Livro
* An American Crime ( Um Crime Americano ) = Filme.


Filhos de Gertrude:

Paula Baniszewski
Stephanie Baniszewski
John Baniszewski Jr.
Marie Baniszewski
Shirley Baniszewski
James Baniszewski
Dennis Lee Wright Jr.

Se quiser ver mais fotos: Fotos 1 Fotos 2 Fotos 3

Bom, devido a um comentário feito no post, coloquei muito mais fotos sobre o caso e segue em letras maiores as fontes de pesquisa, já que no comentário a pessoa diz que isso não aconteceu:
murderpedia.org, Wikipedia, Crime Libraryblogfamigerados e livro "501 Crimes mais notórios".

Sylvia Likens



An American Crime(2008) Trailer(1)


The Shocking Murder of Sylvia Marie Likens


The most terrifying scene in "An American Crime"

54 comentários:

karenn disse...

Cruzes !
Que coisa horrorosa !
Fiquei chocada :O

Anónimo disse...

Vi o filme e depois procurei saber mais, e definitivamente o pior disso tudo é saber que várias pessoas tinham conhecimento, mas nenhuma teve um pouco de dignidade e coragem para ajudá-la, por mais que imaginemos só ela sabe o terror, dor e desespero que foram seus últimos dias. É inacreditável e dói só de pensar. É muita gente doida no mundo!
Jaqueline Marques

karypsilva disse...

nossa assisti ao filme ontem,estou em choque!como ninguem fez nada nem sua irmã?não desjo isso para ninguem mesmo,o que a inveja pode causar na vida de uma pessoa,ainda mais essa gertie,que DEus a julgue assim como irá nos julgar nao posso nem imaginar o ela(sylvia)passou fiquei tao abalada,horrorizada,ah se ela fosse a minha irmã poderia até apanhar mas nao ficaria quieta mas cada um é cada um

Anónimo disse...

Eu sou um praticante de artes marciais(muay thai e jj) após ler isso fiquei chocado com a vunerabilidade do ser humano e tambéma sua covardia, queria ter tido a chance de ter ajudado a sylvia, sera que sou só eu que teria exterminado esses demonios?

Anónimo disse...

Eu assisti o filme ontem e estou em choque e assustada,ainda não consegui dormir, chorei a noite toda, de ódio, de indignação, de pena....

Tanta crueldade meu Deus, eu nem sonhava em nascer nessa época, mas gostaria de ter ajudado a Sylvia e esse dêmonio da Gertrude com certeza se não reencarnou ela deve está pagando por tudo que ela fez com a menina...nunca mais vejo filmes como esse...isso mexe com o ser humano e tem que ser muito frio pra não se comover com uma situação como essa!!

Anónimo disse...

Assisti ontem ao filme e quis saber mais sobre o caso. Impressiona e choca a frieza do ser humano! É impossivel não chorar ao ver o sofrimento dessa menina, e saber que tanta gente viu e nada fez.

Ana Cláudia disse...

Meu Deus, que coisa horrível... E pensar que até garotos da vizinhança tomaram parte neste circo de atrocidades!! Aliás... Será que os pais desses moleques não desconfiavam de nada??
Como você disse muito bem, imagino o remorso de muita genmte que poderia ter ajudado e não o fez...
Sábio pensamento do escritor Alexandre Herculano: "Quanto mais eu conheço os homens, mais estimo os cães"...

Patrícia Flora disse...

SIMPLESMENTE CHOCADA! O PIOR DE TUDO ISSO É O COMODISMO E EGOÍSMO DOS VIZINHOS QUE NADA FIZERAM. ISSO SERVE DE ALERTA PARA TODOS NÓS.

blogget disse...

Com certeza ela está ardendo no mámore do Inferno, essa desgraçada, ela e seus filhos vagabundos e vadios e suas filhas prostitutas...que raiva, viu...que pena que morreu assim, podia morrer de forma lenta e muito mais cruel...ainda bem que tem esse lugar pra gente comentar...

cyruziN disse...

Quem tiver afim de baixar o filme, aqui vai o link: http://feelthemovies.blogspot.com/2011/05/um-crime-americano-2007.html

Anónimo disse...

Terrível isso, um ser ser capaz de fazer a outro, mas que adolescentes malvados, corroborados pela mãe. Deviam ter ciúmes da Silvia, ela era muito bonita. Ainda bem que no filme não mostraram a parte das fezes, vomito e urina e nem a cena final, senão ninguém iria conseguir assistir. E no final do filme colocaram a Paula (invejosa) como boazinha, deve ser outra peste como a mãe. O namorado a outra filha foi quem a matou com pauladas na cabeça. O que me conformo é saber que naquele tempo as pessoas eram tão omissas ou egoistas. Perguntei à minha avó e ela disse que naquele tempo os filhos obedeciam cegamente aos pais e professores e nem ousavam desdizer o que mandavam ou falavam, bancavam os santinhos na frente dos pais e por trás faziam coisas horríveis como essa, e os pais ou com quem você estivesse morando, podiam bater, era para educar. Pobre menina, não ter ninguém para ajudá-la, nem a própria irmã.
Foi logo encontrar essa mulher louca, psicopata, sexualmente frustrada que queria acabar com a sexualidade dela de uma maneira tão trágica. É revoltante. Assisti o filme e não consegui dormir à noite.

Anónimo disse...

E depois falam da justiça no Brasil, lá quie é primeiro mundo fazem uma barbaridade dessas e ainda conseguem condicional era para ser condenada a 10 prisões perpétuas no mínimo. O mundo cão meu Deus.

Anónimo disse...

Nada se compara ao que homens fazem com mulheres e crianças. Leia o que 4 bestas-feras, quatro doentes fizeram com a jovem japonesa Junko Furuta e verá que não existem seres mais perversos que homens. As mulheres "ainda" não conseguiram chegar aos pés deles.

Anne disse...

Vou postar sobre o caso da Junko, mas acho que é bemmmmm diferente desse, a Junko ao contrário da Sylvia, tinha má conduta. Claro q nada justifica o que foi feito, ela foi muito torturada antes de morrer de choque.
A história de Junko é contada para crianças travessas em uma espécie de "fábula" para que elas temam um fim como o dela. (Acho errado fazer isso, mas acontece) Ah e Junko se enturmava com membros da Yakuza. Vou falar melhor sobre isso na minha postagem sobre o caso, estou procurando informações.
Obrigada pelos comentário queridos leitores.

Anne disse...

postei sobre o caso Junko Furuta http://pasdemasque.blogspot.com/2011/10/historia-de-horror-de-junko-furuta-o.html

Anónimo disse...

acho que eu ñ tenho expressão para expor o meu sentimento após ter assistido o filme eu ñ sei se é ódio dor desespero de de ñ ter podido fazer nada mesmo depois de tanto tempo a vontade que eu tenho é de justiça assisti o filme ontem mas ñ dormi direito só pensando em tanta maldade no coração daquele povo malditos tomara que todos tenham se arrependidos e encontrado a cristo.

VICENTE DIAS disse...

ACHEI A SYLVIA MUITO PASSIVA.SE FOSSE EU , MORRERIA LUTANDO CONTRA ELES FEITO NUM FILME DE TERROR , MAS NÃO DEIXARIA ELES FAZEREM COMIGO NEM A METADE DO QUE FIZERAM COM ELA.ENFIM ACHO QUE FOI MESMO DESTINO DELA, PORQUE NINGUÉM FEZ NADA POR ELA, NEM ELA MESMO. ELA PODIA TER FUGIDO OU ATACADO A GERTRUDE, ELA FOI MUITO MANSA, COITADA,AGORA ESTÁ MORTA E FOI TÃO CEDO,POBREZINHA, NÃO ACREDITO EM ESPIRITO NÃO. NÓS, SERES HUMANOS, SOMOS OS PIORES ANIMAIS QUE EXISTEM, HERDAMOS ESSA MALDADE DE NOSSOS ANTEPASSADOS QUE FORAM MAIS ANIMAIS QUE NÓS, POR ISSO, VIU , ANNE, TANTOS CRIMES ASSIM, SOMOS ANIMAIS.

Aninha disse...

alguem saberia dizer porque gertrudes baniszewski tatuou o numero 3 em sylvia?

Anónimo disse...

Gertrudes deveria ser IMPALADA VIVA! e os filhos dela 10 Anos Na Correção!
e todos os outros que sabiam e nada fizeram 10 anos de cadeia também!!
No minimo..

Ou então tudo numa fogueira arder!

REVOLTANTE!

Jorge Lima disse...

Não são doidos coisa nenhuma. Basta uma visita a um hospital de loucos para verem o que é 'doença mental'.
Essas pessoas são psicopatas, são perversas e não têm conserto.
São a encarnação do mal mesmo. Por isso são dissimuladas, covardes e planejam o que querem praticar.
São monstros, e monstros não têm conserto. Deveriam ter sido todos executados.

Mairon disse...

Cara,assisti ao filme é chocante,revoltante nossa pensei que tivesse estômago forte,mas há muita covardia,Céus! Fico imaginando o sofrimento dessa coitada só,contra essa turma de depravado doentes,filme perturbador pois relata o acontecido.

Eduardo disse...

Conheci a história ao pesquisar sobre crimes históricos, antes de ver o filme, fico com a certeza de jamais esquecer esse nome: Sylvia Likens. A maldade que habita no âmago humano transcende a ficção, pertencemos a raça mais vil que anda sobre a terra. Triste depois de assistir a versão cinematográfica dos fatos, é saber que a situação foi muito pior na realidade. Sylvia era de natureza passiva, aparentemente tranquila, doce, inofensiva, por isso, nos sentimos tão mal ao conhecer sua curta e triste biografia. Pode parecer exagero de minha parte, contudo, acho os fatos emblemáticos em relação a vilania humana, todos os dias, as imagens daquele porão (existe um video no youtube que mostra a casa de Baniszewski antes da demolição) atravessa meus pensamentos.

Anónimo disse...

cadeia pra essa mulher é pouco, ela deveria se jogada em uma piscina de acido corrosivo aqueles que queimam a pele a deixa na carne viva, deixada lá pelo menos por uma hora, se sobrevivesse, ou antes de morrer deveria tbm ser jogada em uma cova de leões para ser devorada viva! mas como Deus é justo a tadinha da Sylvia deve ter sido salva alem dela ser criança e inocente, ela está com Deus em um lugar melhor que nós e essa desgraçada da Gertrudes pagou 1% de sua crueldade passou anos na cadeia e morreu de cancer, os outros 99% por cento ela vai pagar quando queimar eternamente no fogo do inferno que ainda é o minino pro que ela fez! Deus vai julgar esse capeta humano e vai dar o mais rigoroso condenação, ela não pagou na justiça humana, mas na de Deus ela não escapa, muitooooo bem feito pra ela, queimar no infernooo é o lugar dela eternamentee, isso me confortaa!

Anónimo disse...

O que mais me deixa revoltada é saber que muitas outras crianças indefesas sofrem ainda esses abusos. vi isso acontecer na minha família não nesse nível, mas muitas coisas já aconteceram ...vi a omissão da minha mãe e cheguei a conclusão que não existe amor incondicional isso é mentira...as pessoas só pensam em sim e em sua sastifação...é obvio que paula invejava sylvia e gertrudes tbm.
além disso essas pessoas só provam o que já existe e sempre existiu...o ser humano vai com a maré...as peesoas só precisam de um empurrão para se revelar...e isso ainda vai acontecer e muito até o fim dessa raça suja que é ser humano!!

Anónimo disse...

ESSA MENINA ERA UMA INFELIZ ...UMA IRMÃ QUE VIU TUDO E DEIXAVA AFFF...ESCREVE P OUTRA QUE PENSA QUE E MENTIRA ...EU NO MINIMO TERIA IDO V NE...E OS FILHOS DESSA MULHER DOENTES ...TODOS AFF
FILHO É SÓ NOSSO ...GENTE NÃO CONFIE EM PADASTRO ,IRMÃO PQ O MEU COLOCA SEU PENIS NO MEU CORPO ...ENQUANTO MINHA MÃE SAIA ..GENTE EU SEJA MENINOI OU MENINA PAIS DESCONFIEM ...DESCONFIEM OK....CRIANÇA INVENTA TB VEJO ISSO TODO DIA NA ESCOLA ..PORÉM COMO FAMILIA TENTEM SABER SOBRE ABUSO MARCAS NO CORPO SE ALGUEM TOCA NAS PARTES INTIMAS SEI LA ..PERGUNTEM OK BJS

Anónimo disse...

uma historia cruel que emociona qualquer ser humano minimamente decente. Ë dificil assistir o filme sem revolta e tristeza.Como diz a personagem no fim do filme, parafrazeando o reverendo: Deus faz planos para todos nos. Entao neste caso chamou o Diabo pra ajuda-lo!

Elizabeth Saraiva disse...

È difícil imaginar que alguém tenha sobrevivido a tanto tempo de tortura e maus tratos e que o responsavel ainda tenha ganhado liberdade condicional. A forma como cada pessoal é capaz de ver um crime é msmo mto estranha. Nem a pena de morte seria um castigo ideal para esta criatura.
Elizabeth Saraiva

YaBarmat disse...

Só uma dica pra facilitar a leitura. Seria bom se mudasse o plano de fundo do blog, pois com fonte na cor branca, e o fundo com detalhes, fica bem incômodo. Gostei do blog, mas assim fica difícil de ler. Claro só se poder.

Macabéa disse...

Espero q esteja melhor agora. bjus

Paula disse...

ah sim uma historia em 1965 sem imagens, sons ou arquivos e com detalhes tão ricos... cm que iriam saber que a irmã não acreditou na carta dela.

a historia da coca cola e himen intacto me cheirou a enredo de novela da globo q no fim provou que a moça era virgem francamente

Macabéa disse...

Quanto a imagens, postarei mais imagens logo logo. ;)

Sei que é difícil de acreditar, mas infelizmente aconteceu sim.

GlaudEz disse...

Puta que pariu essa velha,
eu fico puto da vida quando leio que a pessoa comete um crime terrível desse e ainda consegue a pohha da liberdade condicional... raiva raiva.

Glauder

Anónimo disse...

Olha realmente estou chocada com essa história, não tenho coragem de ver o filme. Meu Deus quanto sofrimento, quanta dor esta menina passou, mais essa tal de Gertrudes vai ter a merecida condenação pois a justiça divina não falha. Estava lembrando do caso da Theresa Knorr uma louca que matou de forma abusiva e com requintes de crueldade duas filhas, imagina duas filhas pois tinha inveja delas, passou no ID ... o mal existe o ser humano é capaz de muitas atrocidades ... Misericórdia !!

Natalie disse...

horror!!!! e essa jenny, como pode, a sylvia não podia se defender, mas esta moça podia ter ajudado a irmã, até entendo que ela tb tinha medo, mas na minha opinião ela tinha que ter buscado ajuda urgente... quanto a velha e as outras "crianças", não são gente, são monstros do pior tipo. Bjos

Marta Brito disse...

Meu Deus quanta maldade, fico chocada com a capacidade humano para o mal. Espero que estas pessoas estejam no inferno agora pagando por tudo q fizeram.

Marta Brito disse...

Que horror meu Deus!!!Como o ser humano é capaz de fazer isso com seu semelhante?O pior de tudo é a frieza dessas pessoas e várias pessoas envolvidas neste circo de horror.Espero q todos estejam queimando no inferno.

Anónimo disse...

Aun viven
http://www.sylvialikens.com/forum/

Anónimo disse...

Fiquei bem chocada com o crime e resolvi procurar no google
A Paula mudou de nome mais foi descoberta http://www.dailymail.co.uk/news/article-2222130/Paula-Pace-Baniszewski-Teachers-aide-suspended-officials-learn-family-tortured-killed-teenage-girl-1965.html

Anónimo disse...

Luisa disse: O filme Um crime americano é 99% baseado em fatos reais. O conteudo que foi tirado dos autos do processo é veridico.

ana beatriz disse...

gente que horror, essa mulher merecia passar toda dor que sylvia passou, o pior é saber que ela nem compriu toda pena que foi estabelecida =.

rangel weslley disse...

Pena que ela tentou fugir muito tarde!!!

danny disse...

horrorizado com o ser humano

Herida Cristina disse...

tudo o que ela passou é extremamente nauseante,assustador,e quase meio impossivel de se acreditar...mas aconteceu.
chega a ser irônico uma mulher como a Gertrude chamar a Sylvia de prostituta ja que ela mesmo não se dava ao respeito. vi o filme "um crime americano" tipo.umas 3 vezes e em todas eu chorei,achei uma boa do diretor não expor no filme as partes em que ela come a própria urina ou apanha com o cabo de vassoura e tudo aquele horror a mais..
pois bem,é uma coisa assustadora mas é real e o que mais me assusta é que as pessoas preferem fingir que não existe ao invés de fazer algo sobre isso o que no meu ponto de vista é totalmente desumano. para finalizar,quem não viu o filme "um crime americano" assistam! porque sério a atuação da Ellen page(como sylvia likens) e Catherine Keener(como gertrude) esta perfeita. assistam "a garota da casa ao lado"também que é baseado na mesma história.

Karina Carter disse...

Fico chocada com alguns pais.Que merda de pais que deixam os filhos com estranhos?? E como soltam esse DEMÔNIO em condicional?? É tão ridículo,a pessoa se finge de boazinha na cadeia e é solta?? Ahh vão a merda!!!!!!!!!!!

Bonerges disse...

E os filhos da P...(literalmente)foram condenados??

Anónimo disse...

Há alguns anos assisti a este filme e fiquei com ele na cabeça por alguns dias, angustiada e triste, mas até havia me esquecido que era baseado em fatos reais e agora vendo a história real. Meu Deus triste de maiis, pelo menos no filme o final é que ela estava bem. Que Deus tenha misericordia!

Julian Ramos disse...

Então parabéns pelo seu blog muito bem elaborado, realmente muito triste a historia dessa pobre garota inocente que pagou com sua vida sendo torturada por esses covardes monstros tanto a mãe essa megera, quanto esses demônios mirins verdadeiras bestas feras, penso que a irmã de Sylvia e Jenny teve muita responsabilidade nisso ao não acreditar ou não querer acreditar nessas atrocidades, nem criminosos de guerra são tão maltratados e humilhados dessa forma, cade os direitos humanos nessa hora?. Mas estou aqui para te passar uma informação no face me deparei com uma linda garota americana de olhos verdes, que tem esse maldito sobrenome Baniszewski ela ta numa fazenda e uma coisa que chama atenção e que em uma das fotos de seu albúm tem uma garrafinha de coca cola colocada propositalmente ao seu lado de modo para aparecer na imagem tirada, me pareceu alusão ou provocação ao que foi feito com a Sylvia Likes que foi forçada a introduzir uma garrafinha de coca-cola em sua vagina, da uma olhada la e comenta depois o nome dela é: Julie Baniszewski acho que ela tava tirando onda.

Ivonete Costa disse...

Não foi ela é sim os 3 que estavam lá com ela ou seja Paula, Riky e Shirley

Gustavo Henrique disse...

É preciso frieza para analisar crimes. A história precisa ser contatada como deveras foi, com todos os relatos e fotos que a cerca sem pestanejar ou se importar se é ou não impactante, afinal, a intenção é essa, que seja impactante! Desta feita as pessoas poderão enxergar a verdadeira face do ser humano e se precaver quanto as maldades que podem cometer... O mais interessante neste caso é que se pode ver o homem em seu estado de natureza, animalesco, rude... crianças torturaram essa pobre moça... foram incapazes de sentir pena e ter um senso de humanidade a fim de ajuda-la e evitar sua morte... Crianças... a imagem da pureza... que pureza macabra! Que descanse em paz Sylvia!

Renata Daniela disse...

Meu Deus!!! To revoltada e chocada!!! E esta irmã que monga! Eu ia tacar fogo nestes assassinos,, jamais iria deixar minha irmã ou seja lá quem fosse passar por isto NUNCA! Meu ódio é tanto que nem medo teria, a indignação e sede de vingança falam mais alto! A seu tivesse ali!

Lilian Chagas Cadette disse...

Não foi no Brasil! E sim Índiana EUA

Unknown disse...

História triste vi o filme fiquei horrorizada! ainda bem que foi feito justiça aqui na terra! e também haverá a justiça de Deus! essa jovem sylvia sofreu muito!

Anónimo disse...

Eu acredito que a coisa saiu do controle. É bem possível que a criminosa quisesse apenas se divertir um pouco torturando a menina. Tem quem se excite com isso. Mas começar com isso é mais fácil que parar. E também tem o detalhe dela ter reunido uma grupo. As pessoas não se comportam do mesmo jeito quando estão em grupo. Um faz uma maldade e o outro quer superar para não ficar por baixo. E o grupo envolvia adolescentes, para quem a questão de sexo é um mistério e que tem a cabeça mais aberta para experimentar. Imagino como os garotos ficaram excitados vendo a guria enfiar a garrafa na vagina. Cada um deles pensou em estar no lugar daquela garrafa, tenho certeza.

Anónimo disse...

Sua besta, ele não ta afirmando que aconteceu no Brasil.