domingo, 30 de novembro de 2008

JANE TOPPAN O primeiro "Anjo da Morte" Dos USA.




Época em que atuou: Entre 1880 e 1901, nos Estados Unidos

Quantos matou: Pelo menos 31


Em 1885, ela começou a trabalhar no Cambridge Hospital, em Massachusetts. Enquanto trabalhava lá, ela fez experimentos em seus pacientes para sua própria diversão, eventualmente, essas experimentações se transformaram em assassinato. Curiosamente, enquanto Toppan utilizava um método estereotipado e feminino de assassinato, o veneno - ela declarou que tinha prazer sexual em assistir um paciente morrer um motivo geralmente associada a homens assassinos em série. Em 1895 ela matou sua irmã Elizabeth. Sua matança chegou ao fim quando a família de uma de suas vítimas, Alden Davis, solicitou um relatório de toxicologia. Toppan foi julgada, mas foi absolvido por razões de insanidade. Ela foi condenada ao Taunton Insane Hospital, onde morreu em 1938.

O que fez:
O mundo de Jane caiu quando o noivo tascou-lhe um pé na bunda. Rejeitada, a moça tentou o suicídio. Sobreviveu e virou enfermeira particular, ostentando uma extensa lista de pacientes com mortes misteriosas. Em 1901, a polícia descobriu que ela aplicava em segredo doses letais de morfina em seus clientes
Que fim levou: Jane confessou 31 assassinatos e disse que queria tornar-se a maior assassina da história. Foi considerada louca e internada num asilo, onde morreu aos 84 anos.
Publicarei mais sobre ela.

Bad nurse!

1 comentário:

VICENTE DIAS disse...

NÃO DÁ PARA ENTENDER, A GENTE PAGANDO POR UM SERVIÇO E A ENFERMEIRA MÁ FAZ ISSO, É DURO DEMAIS ESTA VIDA, NÃO PODEMOS CONFIAR EM NINGUÉM.