terça-feira, 4 de outubro de 2011

Westley Allan Dodd




Westley Allan Dodd (03 julho de 1961 - 05 de janeiro de 1993) foi um serial killer e molestador de criança condenado a morte. Ele tem sido chamado de "um dos assassinos mais perversos da história". Sua execução em 05 de janeiro de 1993; foi o primeiro enforcamento legal (a seu próprio pedido) nos Estados Unidos desde 1965.



Seus anos de infância

Westley Allan Dodd nasceu em Richland, Washington, em 3 de julho de 1961. Ao contrário de maioria dos serial killers, Dodd afirmou que ele nunca foi abusado ou negligenciado. Ele também informou que ele cresceu em uma família rica e feliz. Mas no video que postei abaixo ele diz que não se lembra de ouvir um "eu te amo" de ninguém de sua família, também não se lembra de tê-lo dito.


Crimes:

Dodd começou a abusar sexualmente de crianças quando era adolescente; suas primeiras vítimas eram seus primos. Todas as suas vítimas (mais de 50 no total) eram do sexo masculino com idade inferior a 12, algumas as mais jovens tinham dois anos de idade. As fantasias sexuais de Dodd tornaram-se cada vez mais violentas ao longo dos anos (ele escreveu sobre o desejo de comer os genitais de suas vítimas).


Ele matou os irmãos Cole e William Neer (com idade entre 11 e 10, respectivamente), em Vancouver, Washington, no outono de 1989,  torturou, estuprou e assassinou Lee Iseli de quatro anos de idade. Em novembro de 1989 ele tentou sequestrar um menino de 6 anos do cinema Liberty, em Camas, Washington. Ele foi pego quando o padrasto do menino perseguiu-o e atacou-o.


William Neer

Lee Iseli



Ele foi preso polícia e entrevistado por detetives da força-tarefa. Os Detetives de Portland Police Bureau, CW Jensen e Clark County detetive Rick Buckner obtiveram confissão de Dodd e serviram o mandado de busca em sua casa. A polícia encontrou um rack de tortura caseira em sua casa, ainda não utilizadas.

Vários livros foram escritos sobre o caso, incluindo "When The Monster Comes Out Of The Closet" (Quando o monstro sai do armário) por Lori Steinhorst que se comunicava com Dodd por escrito e por telefone quase diariamente por 18 meses antes de sua execução. Driven to Kill by true crime do autor Gary C. King e O livro do Dr. Ron Turco sobre sua experiência durante a investigação inicial para auxiliar no desenvolvimento de um perfil do assassino.



  
Prisão e julgamento

Dodd foi sentenciado à morte em 1990 por molestar e depois esfaquear até a morte Cole Neer e seu irmão William. Em um parque em Vancouver, Washington  em 1989, bem como pelo estupro e assassinato de  Lee Iseli, com idade de 4 anos.
Menos de quatro anos decorridos entre o assassinato e a execução de Dodd. Ele se recusou a apelar o seu caso ou a pena capital, afirmando: "Eu devo ser executado antes que eu tenha uma oportunidade de escapar ou matar alguém dentro da prisão. Se eu fugir, eu prometo que vou matar os guardas da prisão se eu tiver a quem estuprar vou aproveitar cada minuto.” Enquanto no tribunal, ele disse que, se ele escapasse da prisão, ele iria imediatamente voltar a "matar e estuprar crianças."


Dodd foi executado por enforcamento as 00:05 em 05 de janeiro de 1993 na Penitenciária do Estado de Washington em Walla Walla. Pela lei do Estado de Washington, Dodd tinha que escolher o método de sua execução, e lei estadual deu a Dodd duas opções: injeção letal ou enforcamento. Dodd escolheu enforcamento, depois dizendo em entrevistas que ele escolheu esse método, "porque essa é a maneira que Lee Iseli [sua vítima final] morreu." Ele também solicitou que seu enforcamento fosse televisionado, mas esse pedido foi negado. Seu enforcamento foi o primeiro uso de suspensão para uma execução nos Estados Unidos desde George York e James Latham que foram enforcados em Kansas em 1965.
Sua execução foi testemunhada por 12 membros da mídia local e regional, os funcionários da prisão, e representantes das famílias das três vítimas. Ele comeu salmão e batatas em sua última refeição. Suas últimas palavras, pronunciadas a partir do segundo andar da forca interior, foram registrados pela mídia como testemunhas:


“Certa vez me perguntaram, não me lembro quem, se havia alguma maneira de parar criminosos sexuais. Eu disse: 'Não.' Eu estava errado. Eu estava errado quando eu disse que não havia esperança, não havia paz. Há esperança. Há paz. Encontrei  no Senhor, Jesus Cristo. Olhai para o Senhor, e você vai encontrar a paz.”

Dodd foi declarado morto pelo médico da prisão e seu corpo transportado para Seattle para autópsia. O Dr. Donald Reay, descobriu que Dodd tinha morrido rapidamente e provavelmente com pouca dor. Ele foi cremado após a autópsia, e suas cinzas entregues a sua família.




                                     

Falarei um pouco mais sobre ele na próxima postagem.

De vez em quando eu dou minha opinião nos posts. Eis aqui minha opinião: PEDÓFILOS TEM QUE MORRER!!! MORREEEEEEER. Como alguém pode ser contra a morte desse "ser"? Graças a liberdade de expressão posso dizer aqui que acho justo quando a população fica enfurecida ao pegar um desses bixos antes da polícia e lincha o MALDITO MONSTRO. SOU A FAVOR DA PENA DE MORTE mesmo! Principalmente para pedófilos. E tenho Dito.

Indico o blog: http://serialkillers-analise.blogspot.com.br/


10 comentários:

VICENTE DIAS disse...

concordo plenamente contigo, anne.

Nelson disse...

Querida Anne, Não confunda e ligue diretamente a Pedofilia com Assassinatos, Estupros e Crueldades. Isso é um erro social da midia. Por em um "mesmo prato" uma "ação cruel de fato" com uma "adoração sexual por crianças" é generalizar, há diferenças extremas entre ambos. Dodd foi sentenciado a morte por levar a óbito 3 crianças de maneira cruel, o que diferencia da simples Pedofilia. Pedofilia é uma diferenciação sexual como outra qualquer (como tara por pessoas idosas, por pessoas obesas, por animais). Dodd não matou essas crianças porque era pedofilo e sim porque tinha instinto de assassino. e somou-se a uma crueldade seguida. Pesquisas indicam que há milhões de pedofilos na humanidade, porem somente assassinos pedofilos matam crianças e taxa deles é baixissima. Como o povo se assusta com que não entende, parte deles misturam tudo no mesmo balde. Um homem no Alabama por exemplo foi condenado a 17 anos de cadeia por repassar videos e fotos pela internet, porem ele nunca encostou numa criança. Ele era um Pedofilo, mas não um Assassino. Entende a perspectiva? Assassinato é uma coisa, Estupro é outra, e Pedofilia outra. Um assassino em 99% dos casos mata o que for preciso por instinto. Seja criança, adulto ou animais. Pedofilia diretamente não leva a assassinatos. È uma confusão midia que existe por dois motivos: paranóia religiosa e ignorancia sexual. Dodd era pedofilo, mas não isso que levou aos crimes, ele era um assassino, eliminava a vida sem remorsos, e pela justa justiça americana foi eliminado da vida. Quando julgarmos criminosos temos que ser frios, não usar a raiva como "queimar bruxas no fogo". raiva é passageira, a justiça é lenta porque tem que se acalmar e pensar bem na ação. Sua expressão de opinião deveria ser "Assassinos de crianças tem que morrer" e não "Pedofilos tem que morrer". Você está generlizando uma descrição de carater definitivo para algo evasivo, ou seja de varias interpretações. Seria como dizer que todo usuário de droga é assassino e ladrão. Entendeu?... Em todo caso, Parabens pelo Blog, é bom para o povo ver a realidade do mundo e das ações humanas triste e cruéis.

Anne disse...

Não importa, se abusar ou repassar videos ou denegrir a imagem da criança INOCENTE! Pra mim, pedofilia é sim uma doença, claro, porque se não fosse, se fosse simplesmente uma maldade, eu não gostaria de viver mais nesse mundo, mas assim como a psicopatia, não TEM CURA, portanto, tem que ser trancado pro resto da vida, nunca se sabe qual vai matar, abusar ou simplesmente filmar ou fotografar crianças em situações constrangedoras que nenhuma criança no mundo deveria passar. Tem q ser internado num hospício ou preso ou morto.
Essa é a minha opinião.

Anne disse...

Mas obrigada por postar o seu ponto de vista, é sempre interessante. Obrigada também pelo elogio ao blog =D

Anónimo disse...

westtley foi o primeiro caso de pedofilo,tarado e pscopata que eu conheci pela leitura quando eu era crinçali sobre esse monstro em uma revista da veja quando eu era bem criança!e semprei me lembrei do caso desse pedofilo do inferno!em 2009 pesquisando sobre pscopatas americanos descobri o nome de westtley pois eu me lembrava do caso mas não do nome desse tarado desgraçado!como sempre voçê se supera no seu texto Anne!eu gostei muito de voçê ter expressado sua opinião!Dodd não era um ser humano!era um monstro deravado que enganava com sua aparente fragilidade,e destruiu a vida dessas crianças!que Deus dê vida longa ao Pasdemasque,e que lhe dê forças e saúde pra continuar sua vida e seus projetos!beijão Anne!! Marcos punch.

Anne disse...

Obrigada Marcos Punch.
Tudo de bom pra você também.

Anónimo disse...

EU NAO PRECISO NEM DIZER QUE ESSE NELSOM NO MINIMO TAMBEM E CHEGADO NA PEDOFILIA POIS QUEM CONCORDA COM ESSA IMUNDICIA E POR QUE TEM O MESMO DEFEITO E PEDOFELO E ASSASSINOOO SIMMMM TODOS SEM EXSECAO POR QUE MATA A INOCENCIA E OS SONHOS DE UMA CRIANCA E ESTES TRASTE TEM QUE MORERRRRR GRITANDO

Anónimo disse...

Pedófilos merecem a pena de morte na minha opinião, não se tem desculpas para este tipo de crime e ponto final.

Anónimo disse...

Tbm me lembro de ter lido sobre este caso numa revista da Veja quando ainda era muito pequena, lembro que fiquei horrorizada com o que li e essa reportagem foi o pano caído do meu mundo perfeito e seguro. Eu nunca tinha tido idéia de que algo assim fosse possível, á partir daí minha cabeça de criança passou á martelar e martelar e nunca mais o mundo com os mesmo olhos, essa história nunca, nunca saiu da minha cabeça, eu era criança e inocente e pela primeira vez me dava conta de que o mundo não era um ligar seguro de se viver como eu imaginava, ainda me lembro dos detalhes da morte do Lee Iseli e ainda me arrepio qdo me recordo!!!

Este assassino assim como alguns outros foram réus confessos e sou 100% á favor da pena de morte para réus confessos e reconhecidos por mais de uma vítima (Pedófilos; assassinos; estupradores; molestadores;sequestradores e tda forma de crime hediondo)!!!

Cristina Queiroz disse...

Desculpe mas eu não concordo, pedófilo não tem que morrer, a morte é muito boa, tem que ficar vivo e sofrer o mesmo que a vítima sofreu todos os dias!