domingo, 31 de março de 2013

Charlie Starkweather e Caril Ann Fogate



Charles Starkweather Raymond (24 de novembro de 1938 - 25 de junho de 1959) foi um assassino americano  adolescente (rebelde) que matou 11 pessoas, todos, exceto um, durante uma viagem de dois meses com sua namorada de 14 anos de idade, Caril Ann Fugate, em Nebraska e Wyoming. O casal foi capturado em 29 de janeiro de 1958. Starkweather foi executado 17 meses mais tarde, enquanto Fugate ficou 17 anos na prisão.



início da vida

Starkweather nasceu em Lincoln, Nebraska, em 24 de novembro de 1938 e foi apelidado "Little Red" (Vermelhinho) por causa da baixa estatura, do cabelo vermelho e das pernas tornas, o terceiro de sete filhos com Guy e Helen Starkweather. Os Starkweathers eram uma família respeitável com os bem-comportados filhos de classe trabalhadora. A família era pobre, mas eles sempre tiveram o básico. Guy Starkweather era conhecido por ser um homem bem-educado, ele era um carpinteiro que ficou muitas vezes desempregado devido a artrite reumatóide em suas mãos. Durante os períodos de desemprego, a mãe de Starkweather complementava a renda da família, trabalhando como garçonete.

Starkweather estudou na Saratoga Elementary School, Everett Junior High School, e Lincoln High School, em Lincoln. Em contraste com a sua vida familiar, Starkweather não possuía lembranças amáveis ​​do seu tempo de ir à escola. Starkweather nasceu com geno varo, um defeito de nascença leve que causou as pernas disformes. Ele também sofria de um problema de fala, o que levou a provocação constante por colegas de classe. Ele era considerado um aluno lento e foi acusado de não ser aplicado, embora em sua adolescência, descobriu-se que ele sofria de miopia severa que tinha drasticamente afetado sua visão para a vida toda.


O único aspecto de escola em que ele se sobressaiu foi no ginásio. Foi na aula de ginástica que ele encontrou uma saída física para a sua raiva crescente contra os que o intimidavam. Starkweather usou de seu físico para começar o bullying com os que haviam intimidado ele, e logo a sua raiva se estendia além daqueles que haviam intimidado-o a qualquer pessoa a quem ele passou a não gostar. Starkweather logo deixou de ser considerado um dos adolescentes mais bem-comportados na comunidade para um dos mais conturbados. Seu colega de escola Bob von Busch diria mais tarde:
"Ele podia ser a pessoa mais gentil que você já viu. Ele faria qualquer coisa por você, se ele gostasse de você. Ele era muito divertido de estar ao redor também. Tudo era apenas uma grande brincadeira para ele. Mas ele teve esse outro lado. Ele podia ser mau como o inferno, cruel. Se ele visse um cara pobre na rua, que era maior do que ele, com melhor aparência, ou melhor vestido, ele ia tentar levar o pobre coitado para baixo dele.”


Após a exibição do filme Rebel Without a Cause, Starkweather desenvolveu uma fixação por James Dean e começou a escovar o seu penteado e vestir-se como Dean. Starkweather relacionou-se a persona de Dean tela rebelde, acreditando que ele tinha encontrado uma alma gêmea de sorte, alguém que sofreu tormento semelhante ao seu próprio a quem pudesse admirar. Starkweather desenvolveu um complexo de inferioridade grave que tornou-se auto-aversão, acreditando que ele era incapaz de fazer qualquer coisa corretamente e que suas próprias falhas inerentes iriam levá-lo a viver na miséria
Relacionamento com Caril Ann Fugate

(Fugate)

Em 1956, ele então com 18 anos de idade, foi apresentado a, Caril Ann Fugate, 13 anos de idade. Starkweather saiu da Lincoln High School, em seu último ano e tornou-se empregado de um armazém de jornal Western Union. Ele procurou emprego lá porque o depósito era localizado perto de Whittier Junior High School, em Lincoln, onde Caril era estudante. Seu emprego permitiu-lhe visitá-la todos os dias depois da escola. Starkweather foi considerado um trabalhador ruim e seu empregador recordou mais tarde: "Às vezes você tinha que dizer algo duas ou três vezes pra ele. De todos os funcionários do armazém, ele foi o mais idiota que trabalhou aqui.”

Starkweather ensinou Fugate a dirigir, e um dia ela bateu seu Ford 1949 em outro carro. O pai de Starkweather pagou os danos, como ele era o proprietário legal do veículo. Isso causou uma briga entre Starkweather e seu pai. Recusando-se a tolerar o comportamento de seu filho, ele baniu o filho da casa da família.
Starkweather largou o emprego no depósito e foi trabalhar como um coletor de lixo por um salário mínimo. Starkweather começou a avançar em direção a seus pontos de vista sobre a vida niilista, acreditando que sua situação atual foi o determinante final de como ele iria viver o resto de sua vida. Ele usou a rota de lixo para começar a planejar assaltos a bancos e, finalmente, concebeu sua filosofia pessoal pela qual ele viveu o resto da sua vida: “Mortos estão todos no mesmo nível"

Os crimes:

Em 1º de dezembro de 19 de 1957 ele matou o frentista de posto de gasolina Robert Colvert, 21 anos, depois de ele se recusar a vender um brinquedo de pelúcia a crédito. No mês seguinte ele começou sua série de assassinatos. Foi visitar Fugate, mas não a encontrou em casa. Enquanto esperava por sua volta, ele ficou brincando com um rifle de caça calibre 22, o que irritou a mãe da jovem, Velda Bartlett, 36 anos. Ela o mandou parar, e a resposta foi um tiro na cabeça dela. Em seguida, Charlei matou Marion Bartlett, 57 anos, padrasto de Fugate.
Quando Fugate voltou, ela viu Starkweather estrangular e esfaquear sua irmã de 2 anos de idade, Betty Jean. Depois de esconder os corpos pela casa, ele e Fugate permaneceram no local por seis dias, prendendo à porta uma mensagem que dizia: “Fique longe, todo mundo aqui está doente com a Gripe”.

A avó de Fugate, Pansy Street, tentou entrar, mas foi impedida por Fugate. Ela desconfiou de alguma coisa e chamou a polícia. Os policiais chegaram em 27 de janeiro, quando o casal já havia partido. Eles foram de carro para Bennett, Nebraska, onde pararam na fazenda de um amigo da família Starkweather, August Meyer, 70 anos. Starkweather o matou com um tiro na cabeça. Eles abandonaram o carro ali, e os adolescentes Robert Jensen, 17, e Carol King, 16, ofereceram carona aos dois. Starkweather recompensou a generosidade dos dois roubando o carro e matando-os, embora tenha alegado que Fugate é quem havia matado e mutilado a Srta. King.

Depois disso eles foram à casa do rico empresário C. Lauer Ward, 47 anos. O casal esfaqueou a esposa dele, Clara Ward, 46 anos, e sua criada Lilian Fencl, 51 anos. Quando o Sr. Ward voltou para casa do trabalho naquela noite, também foi esfaqueado por Starkweather. A próxima vítima faltal foi o vendedor ambulante de sapatos Merle Collison, 37 anos, que morreu em seu carro. Starkweather disse que Fugate havia matado Collison, porque a arma dele emperrara.
Eles foram capturados quando tentavam fugir.


Starkweather no começo assumiu a responsabilidade por todas as mortes, mas disse que Fugate estava envolvida. “SE EU FRITAR NA CADEIRA ELÉTRICA, CARIL ESTARÁ SENTADA NO MEU COLO”. Ela alegou tê-lo ajudado somente porque ele ameaçou matar sua família (e disse que não sabia que eles já estavam mortos).
Charles Starkweather foi executado na cadeira elétrica na penitenciária do Estado de Nebraska em 25 de junho de 1959. Caril Ann Fugate foi condenada à prisão perpétua. Ela saiu em condicional em junho de 1976.

O caso inspirou os filmes: Badlands (1973) e Assassinos por Natureza (1994) Bruce Springsteen também fez uma canção inspirada no caso: NEBRASKA é o título da canção. 











                  

4 comentários:

Anónimo disse...

pelo menos inspirou um bom filme ... e uma boa musica! .......

Anónimo disse...

eu numca sei quando ou c ja mandei o comentario ... desculpa c tiver mandado varias vezes!

Macabéa disse...

Demoro pra aceitar os comentários, mas aceito, obrigada por comentar.

Anónimo disse...

you're welcome bro ...