sábado, 23 de julho de 2011

Wayne Williams




Wayne Bertram Williams (nascido em 27 maio de 1958) é um serial killer (ou não) que cometeu (ou não) a maioria dos assassinatos de crianças em Atlanta que ocorreram de 1979 até 1981. Em janeiro de 1982, Williams foi considerado culpado do assassinato de dois homens adultos. Depois de sua condenação, em Atlanta, Georgia a polícia declarou um adicional de 23 dos 29 assassinatos de crianças que foram resolvidos como Williams sendo o assassino.


Biografia:

Williams nasceu e cresceu no bairro de Atlanta, Hills Dixie, onde muitas das vítimas desapareceram. Ele era bem conhecido na área por músicos locais, particularmente os jovens. Seu único encontro com a lei antes de se tornar um suspeito de assassinato foi em 1976, quando foi preso, mas nunca condenado por se passar por um policial.


Ele se tornou um suspeito no caso dos assassinatos das crianças em maio 1981. Ele foi parado pela polícia e interrogados e alegou que ele estava saindo da cidade para audição de uma jovem cantora. (ele tinha uma estação de rádio) O álibi foi descartado, depois que a polícia descobriu que o endereço e número de telefone que ele passou não existiam.

Dois dias depois, o corpo nu de Nathaniel Cater, 27 anos de idade,  que tinha desaparecido há dias, apareceu no rio. 
O médico legista do caso determinou que ele tinha morrido de asfixia "provável", mas nunca com certeza, disse que ele tinha sido estrangulado. As suspeitas que a polícia tinha sobre Williams aumentou depois que ele falhou em um teste de polígrafo, e os cabelos e fibras em um dos corpos das vítimas foram encontrados batendo com os da casa do carro de Williams, até o pelo do cão dele também.

Durante todo o curso da investigação, a polícia passou a vigiar a casa Williams por várias semanas, enquanto ele, os provocava com insultos e piadas. Durante este tempo, as pessoas que trabalham no estúdio de Williams também disseram à polícia que tinham visto ele com arranhões no rosto e nos braços em torno da época dos assassinatos, que a polícia imaginou terem sido causados pelas vítimas durante uma luta. Williams realizou uma conferência de imprensa em frente à casa de seus pais, proclamando a sua inocência. Ele foi, no entanto, preso em 21 de junho de 1981, pelo assassinato de Cater e Jimmy Payne, 29 anos de idade.

Payne

O julgamento começou em 6 de janeiro de 1982. A acusação baseou-se em uma abundância corroboração de evidências. Durante o julgamento de dois meses, os promotores ligaram 19 diferentes fontes de fibras (pelos) do ambiente de Williams, em sua casa em seu carro: sua colcha, banheira, luvas, roupas, tapetes, cachorro e uma fibra do tapete incomumtri-lobal a um número de vítimas. Houve também testemunhos oculares colocando Williams com vítimas diferentes, manchas de sangue das vítimas correspondiam, no carro de Williams e testemunhas dizendo que ele era um pedófilo que abusava de jovens negros (apesar de nenhuma das vítimas terem sido agredidas sexualmente).

Williams testemunhou, mas ele estava aparentemente alienado ao júri, tornando-se irritado e combativo. Williams nunca se recuperou daquela explosão, e em 27 de fevereiro, o júri deliberou por 12 horas antes de encontrá-lo culpado de assassinar Cater e Payne. Williams foi sentenciado pelo Tribunal a dois mandatos consecutivos de prisão perpétua.

Controvérsia:

A culpa de Williams tem sido contestada por alguns. Mais notavelmente o autor James Baldwin em seu escrito “The Evidence of Things Not Seen “ (a prova das coisas não vistas), têm levantado dúvidas sobre a investigação e julgamento de Williams. Algumas pessoas em sua comunidade, e vários dos pais da vítima, não acreditam que Williams, o filho de dois professores profissionais, poderia ter matado tantas pessoas.

Em 06 de maio de 2005, o chefe da DeKalb County Police, Louis Graham, ordenou a reabertura dos casos de assassinato de quatro meninos mortos no condado  que ocorreram entre fevereiro e maio de 1981, que tinham sido atribuídos a Williams. No entanto, as autoridades legais na vizinha de Fulton County, onde a maioria dos assassinatos ocorreu, não concordaram em reabrir qualquer um dos casos sob sua jurisdição. Williams sempre negou veementemente as acusações, no entanto, é comum que presos neguem que eles fizeram algo errado. DeKalb County finalmente fechou os casos depois de não encontrar nenhuma evidência nova.

O ex-agente do FBI, John E. Douglas, escreveu em seu livro Mindhunter,(caçador de mentes) que, ele acredita que Williams cometeu muitos dos assassinatos, mas ele não acha que ele cometeu todos eles. Douglas acrescentou que ele acredita que as autoridades policiais têm alguma ideia de quem são os assassinos das outras pessoas, e que "não é um criminoso único e a verdade não é agradável." Esta é uma opinião profissional, mas sem fundamento.

O conteúdo abaixo foi retirado e adaptado do livro "501 Crimes mais notórios".

"Dizimou de vez uma geração de negros."

O Crime: Os assassinatos começaram em julho de 1979 em Atlanta, quando os adolescentes Edward Smith e Alfred Evans foram mortos.

Evans.

Em 4 de seembro um terceiro adolescente, Milton Harvey, 14 anos, desapareceu, seguido de yusuf Ali Bell, 9 anos, em 21 de outubro.

Milton Harvey

Yusuf Bell

Yusuf era filho de Camille Belle, líder de luta por direitos civis. Em março de 1980 Angel Lenair, 12 anos, foi estuprada e morta - primeira vítima do sexo feminino - e em maio ocorreu o assassinato de Eric Middlebrooks.

Angel Lenair



O número de mortes começou a crescer - todas as vítimas eram jovens e negros.

Os negros começaram a temer que um racista estivesse matando seus filhos, mas logo essa possibilidade foi eliminada por duas razões. A área na qual as crianças desapareciam era de população eminentemente negra e ali qualquer rosto branco teria se destacado.
Além disso, assassinos em séria tentem a se manter dentro de seu grupo racial - brancos matam brancos, negros matam negros, e assim por diante; há algumas exceções - Depois eles pensaram que, por serem vítimas negras, a polícia não estava se esforçando muito para prender o assassino.

Em maio de 1981 os mortos já somavam 21, e havia mais uma criança na lista de desaparecidos. A conta da investigação desse inquérito chegava a 250 mil dólares por mês, e o presidente Reagan autorizou uma concessão do governo no valor de 1,5 milhões de dólares para impedir que Atranta falisse. Em 22 de maio, um jovem DJ negro chamado Wayne Bertram Williams (nascido em 27 de maio de 1958) foi interrogado por agir de maneira suspeita perto do rio Chattahoochee. Sem provas que o ligassem aos assassinatos, ele foi libertado, mas mantido sob vigilância. Em 24 de maio o corpo nu de Nathaniel Cater, 27 anos, foi encontrado no rio. 

Nathaniel

Um teste da perícia comparou os pelos de cachorro no carro de Nathaniel com aqueles no carro de Wayne Williams.
Quando as pessoas se apresentaram para denunciar que William as molestara, ele foi preso em 21 de junho. 
Wayne Williams foi a julgamento em 6 de janeiro de 1982 por duas acusações de assassinato. As provas eram, em sua maioria, circunstanciais, mas também se notou que, enquanto Williams esteve preso, as mortes entre crianças de Atlanta cessaram. Em 27 de fevereiro de 1982 Williams foi condenado e recebeu duas sentenças de prisão perpétua. Há dúvidas quanto à segurança da condenação de Williams, especialmente depois de Charles T. Saunders, da Ku Klux Klan, dizer ao Georgia Bureau of investigation que o assassino havia "dizimado de vez uma geração de negros". Os pais de algumas vítimas não acreditam que Williams foi o assassino.
Williams continuou se declarando inocente e seus advogados pediram um novo julgamento. A polícia se nega a reabrir o caso.


Mais algumas vítimas (foi um total de 23):
Aaron Wyche (10 anos)

Anthony Carter (9 anos)

Clifford L. Jones (10 anos)

Charles Stephens, Jr (12 anos)

Aaron Jackson, Jr. (16 anos)

Patrick Rogers (16 anos)

Lubie Geter (14 anos)

Terry Pue (15 anos)

Patrick Baltazar (11 anos)

Curtis Walker (15 anos)

Joseph E. Bell (15 anos)

Timothy Hill (13 anos)






Parte 1 do filme (mini serie) baseado nessa história http://www.youtube.com/watch?v=nZbbbYHgRjI





                                    

Sem comentários: