quarta-feira, 13 de maio de 2009

Arthur Shawcross O assassino do rio Genesse




Arthur Shawcross
The Genesee River Killer - O assassino do rio Genesse.
6 de Junho de 1945 - 10 de Novembro de 2008 (aos 63 anos).
numero de vítimas : 13

Arthur John Shawcross foi um serial killer Americano,
Também conhecido como O assassino do rio Genesse, que fica em Rochester, NY.

Vida:

Shawcross nasceu em Kittery, Maine, mas sua família mudou para Watertown em NY quando ele era jovem.
Quando criança ele era socialmente estranho e raramente aceito por seus colegas,
que frequentemente o chamavam de "estranho".
Quando jovem ele foi testado, tinha um QI super baixo, sofreu de bullying, molhava a cama,
sofreu de violência física. Ele largou a escola na nona serie,
e quando tinha 19 anos se alistou ao exercito.

Lutou no Vietnam onde ele mais tarde disse que matou e canibalizou 2 jovens meninas vietnamitas, embora nao existam evidencias.
De volta a vida de Civil, morando em Watertown de novo, Shawcross se casou 4 vezes, mas suas mulheres invariavelmente o deixaram após um tempo curto por ele ser violento e por seu comportamento errante.
Foi la, em Maio de 1972, que ele estuprou e matou um menino de 10 anos de idade chamado Jack Owen Blake após atrair o menino para a floresta.

Quatro Meses depois, ele estuprou e matou uma menina de 8 anos Karen Ann Hill, que estava visitando Watertown com sua mãe no fim de semana do feriado "dia do trabalho".
Preso por esses crimes, Shawcross confessou a ambos mas mais tarde conseguiu obter uma apelação por barganhar os promotores. Ele se declararia culpado somente pela morte de Karen Ann Hill numa acusação de homicídio não premeditado, ao invés de premeditado, e eles não o acusariam pela morte de Jack Blake. Com pouca evidencia para acusa-lo os promotores concordaram, mesmo assim ele foi condenado pela confissão que deu antes e pelos dois assassinatos pegou 25 anos.

Shawcross serviu 15 anos antes de sair em condicional em Março de 1987.
Ele tinha dificuldade em se instalar por ter sido perseguido, despejado de casa e despedido de empregos assim que os vizinhos e empregados descobriram sobre a sua ficha criminal.
Eventualmente ele se instalou em Rochester, NY , e morou com uma mulher.

Segunda serie de assassinatos:

Em Março de 1988, Shawcross começou a assassinar prostitutas na área, Alegando 11 vitimas antes de ser capturado menos de 2 anos mais tarde.

Suas vitimas foram:

* Patricia Ives, 25
* Frances Brown, 22
* June Cicero, 34
* Darlene Trippi, 32
* Anna Marie Steffen, 28
* Dorothy Blackburn, 27
* Kimberly Logan
* June Stotts, 30
* Marie Welch, 22
* Elizabeth Gibson
* Dorothy Keller, 59

Elas geralmente eram estranguladas e espancadas até a morte, e também eram mutiladas.
A maioria delas foram encontradas perto do Rio Genesse.
Todas as vitimas foram assassinadas em Monroe County, menos Gibson que foi em um bairro vizinho.

Ele foi flagrado se masturbando em seu carro parado na ponte em cima do riacho em que se encontrava o corpo de sua vitima final.
Foi levado sob custódia em 5 de Janeiro de 1990 e eventualmente confessou.

Julgamento:

Em Novembro de 1990, Shawcross foi julgado por 10 assassinatos.
O Julgamento foi tele-visionado e teve uma audiência muito alta.
Shawcross se declarou inocente por motivo de insanidade,
com o testemunho da psiquiatra Dorothy Lewis dizendo que ele tinha múltipla desordem na personalidade, causada por stress pós traumático, e possível abuso na infância.

Este testemunho não ajudou e o júri o considerou culpado e em perfeita sanidade, mais tarde foi dito sobre Lewis: " Quanto mais ela falava pior ficava, foi uma pena ela não ter saído após ler suas qualificações "
O Juiz deu a ele a pena de 250 anos de cadeia.
Alguns meses depois foi levado para Wayne County para ser julgado pelo assassinato de Gibson. Ele se declarou culpado e pegou perpétua.

Como aconteceu com quase todos os serial killers, alguém escreveu sua história para lucro próprio srsrsr
Nesse caso o escritor Joel Norris fez um livro sobre ele em 1992 "The live confessions of Arthur Shawcross and his hideous crimes!".

Se não me engano uma banda de death metal fez uma musica sobre esse caso também. " Addicted to Vaginal Skin "
(Não encontrei nenhum filme sobre ele ainda. Se alguém souber me avise por comentário por favor.)

Passou a vida na cadeia Sullivan em Fallsburg, NY até sua morte em 10 de Novembro de 2008.
Em 2003 ele foi entrevistado por uma repórter Britânica, Katherine English, para um documentário sobre canibalismo.
Ele se gabou sobre o fato de ter comido os órgãos genitais de três vitimas mulheres, mas se recusou a falar das alegações de que ele comeu o órgão genital do menino morto em 1972.
Em 2006 ele foi entrevistado por um psiquiatra forense da Columbia University Dr. Michael Stone para a serie do Discovery Channer "MOST EVIL".

Na entrevista Shawcross alegou ter sido abusado sexualmente quando criança pela mãe, e também admitiu ter abusado da irmã mais nova quando ainda criança.
Ele também alegou que matou prostitutas em vingança por supostamente ter tido sexo com uma prostituta HIV positivo, (ele assumiu estar infectado) Stone concordou com o júri quanto a sua sanidade. Ele estava em sã conciência quando matava as vitimas.

MORTE:

Oficiais disseram que ele reclamou de dor nas pernas. Ele tinha trombose e embolisma pulmonar.
Foi levado para o hospital Albany Medical Center, onde teve uma parada cardiaca e morreu as 21:50 em 10 de Novembro de 2008.

Sua filha Margaret Deming de Brooklyn, NY teve o reecontro com o pai em 2002.
Ela o ajudou a entender a Biblia católica, segundo ela ele se converteu e disse finalmente ter encontrado algo que fizesse valer a pena viver e estava em paz consigo mesmo pela primeira vez.
Foi batizado no catoliscismo em 16 de Novembro de 2008.
Arthur Shawcross foi cremado e suas cinzas estão com a filha Margaret Deming.

Para entender o estudo de Grafologia vide http://pasdemasque.blogspot.com/2011/10/postagem-especial-3-mente-criminosa.html

O conteúdo a seguir foi retirado e adaptado do 3º volume dos 3 volumes dos livros "Mente Criminosa".

Estudo de caso Arthur Shawcross:


Com mais de 40 anos, obeso e de cabelos grisalhos, Arthur Shawcross parecia ser tudo menos um serial killer. No entanto, em menos de dois anos ele matou e mutilou gravemente pelo menos 11 prostitutas em Rochester, Nova York.

Em 1972, Arthur Shawcross, de 26 anos, assassinou duas crianças, uma menina e um menino, em Watertown, Nova York. A evidência médica no caso da menina, que tinha sido estuprada, havia sido alterada e os restos mortais do menino foram descobertos seis meses após sua morte, o que criava a possibilidade de que o julgamento por homicídio fosse um fracasso. O estado então tentou negociar com ele. Foi indicado por homicídio culposo em troca de uma confissão, e Shawcross foi condenado a 25 anos de prisão.

Saiu em liberdade condicional em 1987, após 14 anos de prisão, e foi morar em Rochester, Nova York. Corpulento e de cabelos grisalhos, já não parecia representar uma ameaça para ninguém. No entanto, entre março de 1988 e janeiro de 1990, ele estuprou, assassinou e mutilou brutalmente pelo menos 11 prostitutas da região. Um helicóptero da policia avistou um suspeito voltando para a cena do último crime e foi assim que Shawcross foi detido e, finalmente, confessou. No seu julgamento, foi considerado são e culpado por dez homicídios e condenado a 125 anos de prisão.

O psiquiatra Richard Kraus fez um estudo detalhado do caso. Determinou-se qye Shawcross tinha o cromossomo XYY, uma anormalidade hereditária que está relacionada com o comportamento violento. Sua urina também mostrou um nível muito alto de uma substância química chamada criptopirol, um metabolito geralmente ausente no homem. Kraus disse que a combinação desses dois fatores fez de Shawcross uma "bomba-relógio ambulante", incapaz de controlar sua raiva e que buscava alívio de suas emoções de maneira violenta.

Uma carta de Shawcross em prisão, comentando sobre o cromossomo XYY, é miríade de contradições grafológicas. A diferença entre o texto e a assinatura era surpreendente e indicava uma personalidade reprimida e desonesta...


Shawcross tinha o cromossomo XYY, nesta carta escrita na prisão ele discute a teoria de que a sua alteração estaria associada a uma personalidade criminosa.

...A carta é escrita principalmente em maiúscula, embora tivesse exceções nas letras b,e e i. Isso mostra que Shawcross queria ter a certeza de que iriam entendê-lo, temendo que sua caligrafia normal não fosse suficientemente legível. No seu caso, é também um sinal de imaturidade emocional e semialfabetização, mas, ao mesmo tempo, revelava um vocabulário sofisticado, com ortografia correta e evidência do hábito de leitura. A letra grande e o espaçamento da carta simbolizam a quantidade de espaço pessoal que o indivíduo precisa, revelando que Shawcross não estava disposto a formar relações sociais estreitas.

Sheila Lowe salientou que um aspecto importante da caligrafia de Shawcross é sua rigidez. Isso é característico de muitos criminosos na prisão, porque são forçados a manter seus impulsos violentos sob controle. A forma em que determinadas letras são maiores que ouras estão acima da linha sugere um comportamento antissocial e impulsivo. Mesmo a inclinação para frente das letras, muitas vezes interpretada como um sinal de raiva interior, é inconsistente e constitui outro sinal uma personalidade pouco confiável. A forma como desce a caneta, fazendo o giro da letra g, e a maneira em que o aro dessa letra é pequeno e acanhado sinalizam frustração sexual. Sheila Lowe sugere que a falta de cuidados nas fases iniciais da vida de Shawcross é revelada no movimento pronunciado do aro da letra g para a esquerda. As maiúsculas da letra I mostram que Shawcross era um homem de opiniões defendidas veementemente e que iria defendê-las com violência. Esse fato foi comprovado pela evidência oferecida por sua quarta esposa. Sua raiva interior também aparece no ponto sobra a letra i, colocado de forma muito forte.


















4 comentários:

dede disse...

pena que esse videos não estão legendados ou em português ...tenta colocar legenda por favor to adorando o blog se conseguir legenda entre em contato comigo msn(dezinhomarinho@hotmail.com)

Anónimo disse...

tem um filme sim dele,é o assassino do alfabeto, olha ae depois pra ver se acertei,baseado nos assassinatos dele. ;}

Anne disse...

ahhhhhhhhhhhhhhh não creio?!!! aushashuahsuahsuahs Obrigadaaa, já vi o filme, mas não tinha ligado as histórias. rs

zoMBie disse...

musica é do cannibal corpse-Addicted to vaginal skin,minha musica preferida :P